Anuncios

SEJA NOSSO PATROCINADOR, DIVULGUE SUA MARCA E SEJA RECOLHECIDO MUNDIALMENTE!
 




A morte sempre foi um tema discutido em diversas culturas, desde as mais antigas civilizações, como os egípcios, que construíram pirâmides e realizavam rituais de mumificação.

Segundo historiador Rafael Dantas, apesar do culto aos mortos estar presente em diversas sociedades, a data específica para comemorar o Dia de Finados, celebrado no dia 02 de novembro, só surgiu no século XIII.


“Foi um momento em que a igreja católica entendeu a importância de escolher uma determinada data para este evento, um dia depois do Dia de Todos os Santos, que é comemorado em 1º de novembro”, contou, em entrevista ao BNews.

Apesar de ser uma data criada pela igreja católica, o historiador ressalta que a prática não pertence apenas ao cristianismo.

“Antes da criação do Dia de Finados, o mundo católico já dialogava com essas práticas em relação aos mortos. São práticas antigas, de outras culturas e religiões hibridas ao cristianismo, que perambulavam pela ótica cristã. Os egípcios, por exemplo, já mantinham esse culto há 4 mil anos, antes de Cristo”, destacou.

Segundo ele, o hábito de visitar os entes queridos em cemitérios só surgiu no século XIX: “Em Salvador, esse costume começou mais precisamente no cemitério do Campo Santo, que foi o primeiro da cidade”, lembrou.

Ainda de acordo com o historiador, a data nem sempre foi feriado: “A data só foi oficializada como feriado, no Brasil, depois do ano 2000”, explicou.

(Bocão News)// Adaptado Blog Barreiras Notícias.
Reações:
 
Top