Anuncios

SEJA NOSSO PATROCINADOR, DIVULGUE SUA MARCA E SEJA RECOLHECIDO MUNDIALMENTE!
 

Discurso: prefeito Marcelo Crivella em uma de suas agendas públicas Foto: Divulgação/ Prefeitura
Discurso: prefeito Marcelo Crivella em uma de suas agendas públicas Foto: Divulgação/ Prefeitura



RIO — Após a entrega de Registros Gerais de Imóveis (RGI) para 296 famílias em Santa Cruz, o prefeito Marcelo Crivella, em discurso, fez comentários sobre a juíza Mirela Erbisti, da 3ª Vara de Fazenda Pública da Capital. Em maio, a magistrada determinou o fechamento da Avenida Niemeyer após a morte de duas pessoas por conta de deslizamentos. Desde então, ela vem se manifestando contra a reabertura da via, que segue interditada, mesmo após pedidos da prefeitura para que ela volte a funcionar em dias de sol, sem chuva.
— A juíza que fechou a Niemeyer, vocês precisam conhecer ela. Ela se chama Mirela. Ela tem um site na internet. O site chama 'togadas e tatuadas' (risos). Ela ensina mulheres a se vestir, como conseguir um namorado. É uma coisa interessante. Aquele site dela é uma coisa interessante. Muito bem. Eu sou engenheiro. Já fiz cem obras. Graças a Deus, nunca caiu — disse Crivella durante o evento, que ocorreu na última quinta-feira. Em seguida, ele apresentou aos espectadores seus argumentos para defender a reabertura da via:
— Quando fomos ver a Niemeyer, realmente escorregou muita coisa ali, mas escorregou porque choveu 110 milímetros em uma hora. Nunca tinha caído isso. Bateu vento de 130 quilômetros por hora. Nós, que somos engenheiros, como a gente pensa? Olha, caiu muita coisa, infelizmente até morreu gente. Agora, o que não caiu é porque está firme. Porque bateu vento de 130 quilômetros e chuva de 11 centímetros em uma hora. Se não caiu, é porque a coisa está firme.
Em seguida, o prefeito criticou a negativa a seu pedido para que a Niemeyer fosse reaberta em dias de sol, sem chuva:
— A juíza disse: "não". Então ela falou: "vou chamar os peritos". Chamou os peritos. Os peritos eram meninos de 30 anos, nunca fizeram uma obra. Mas a juíza falou que não, então eles fizeram um laudo para agradar à juíza. Nós tivemos que contratar um outro laudo. Contratamos a melhor empresa do Brasil, e a empresa veio e disse: "concordo plenamente com a prefeitura e discordo plenamente dos peritos". Fomos então para um novo julgamento com três juízes (desembargadores) — continuou Crivella. Em seguida, ele reclamou da demora para que a sentença final seja prolatada.
— O primeiro (desembargador) falou: "A prefeitura está certa: abre". O segundo falou: "Abre". O terceiro já não importava mais, porque ou a gente ganhava por 3 (votos) a zero ou ganhava por 2 a 1, está certo? Mas o terceiro falou: "Não vou votar nem sim nem não. Vou pedir vistas do processo para analisar melhor." Aí é uma coisa impressionante. Já ganhamos o jogo, mas não podemos abrir.
O prefeito finalizou o discurso com uma piada sobre a juíza Mirela Erbisti:
— A juíza tem seus 40 anos e é muito bonita. Tem uma beleza de parar o trânsito, mas não precisa praticar, né, pessoal? Não precisa praticar. Passam todo dia 35 mil carros na Niemeyer, entrando dentro do túnel com um calor, uma fumaceira em hora de engarrafamento, porque a excelentíssima senhora juiza... Ah! Detalhe: já se passaram 100 dias. Eu pergunto: caiu alguma coisa? Interessante, porque é difícil encontrar mulher teimosa, né? Isso é raro, não é gente? Hein, gente? Normalmente, elas concordam, né? Normalmente (risos).
Procurada, a prefeitura preferiu não comentar o discurso. O Globo.
Reações:
 
Top