Após os ataques, polícia desarma quase 100 explosivos em Araçatuba

 

Gate realiza trabalhos para a retirada de explosivos em Araçatuba

REPRODUÇÃO - 31.08.2021

Após os ataques a agências bancárias em Araçatuba, no interior de São Paulo, na madrugada de segunda-feira (30), equipes do Gate (Grupo de Ações Táticas Especiais) desarmaram quase 100 explosivos espalhados pela cidade, o equivalente a 200 quilos de artefatos, o que trouxe pânico aos moradores.

A Polícia Federal, em parceria com as Polícias Militar e Civil, cumpriram três mandados de prisão temporária. Havia um quarto expedido, mas o acusado estava hospitalizado e morreu. As informações são da Record TV

Até o momento, seis suspeitos de envolvimento nos ataques estão presos. Ainda na sexta, dois homens foram presos na região de São Pedro, com coletes balísticos, munições e outros materiais bélicos. Eles foram autuados por associação para o tráfico, posse de munição e uso de documento falso.

Na ação, três pessoas morreram. Dois eram moradores da cidade: o professor de educação física de 34 anos que foi mantido refém e usado como escudo humano e um empresário de 38 anos que tentou filmar o grupo. O terceiro óbito é o de Jorge Carlos de Melo, que era membro de facção e tinha extensa ficha criminal, segundo a polícia. 

A polícia apreendeu 13 veículos usados pelos criminosos. A maioria era blindado, o que demonstra que o grupo planejou a ação.

rotina na cidade já foi retomada, mas os moradores continuam assustados. Três pessoas estão hospitalizadas na Santa Casa. Uma delas em estado grave. 

Fonte: R7



Comentários