Mayra Aguiar vence sul-coreana e leva bronze no judô de Tóquio 2020

SERGIO PEREZ/REUTERS - 29.07.2021

 Mais um bronze no judô! A brasileira Mayra Aguiar, da categoria até 78kg, derrotou Hyunji Yoon, da Coreia do Sul, por ippon e ganhou a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Tóquio na manhã desta quinta-feira (29). Foi o primeiro confronto entre as duas judocas na história da modalidade.

Além de igualar o bronze do compatriota Daniel Cargnin no judô dos Jogos 2020, o resultado transformou Mayra Aguiar na primeira mulher brasileira a conquistar três medalhas olímpicas em esportes individuais. Ao todo, são três bronzes: Tóquio 2020, Rio 2016 e Londres 2012

Ainda no tatame de Tóquio, Mayra se emocionou

Ainda no tatame de Tóquio, Mayra se emocionou

ANNEGRET HILSE/REUTERS - 29.07.2021

A outra mulher, que detém três medalhas olímpicas, é a jogadora de vôlei Fofão, porém num esporte coletivo. Fofão faturou dois bronzes (Atlanta 1996 e Sydney 2000) e um ouro (Pequim 2008).

A vencedora da categoria até 78kg foi Shori Hamada, do Japão, que ganhou da francesa Madeleine Malonga por ippon.

Mayra Aguiar conquistou seu terceiro bronze ao imobilizar sul-coreana em Tóquio

Mayra Aguiar conquistou seu terceiro bronze ao imobilizar sul-coreana em Tóquio

JACK GUEZ / AFP - 29.07.2021

Mayra Aguiar no tatame

Mayra se tornou recordista de medalhas olímpicas

Mayra se tornou recordista de medalhas olímpicas

JEON HEON-KYUN/EFE - 29.07.2021

O confronto contra a sul-coreana, que rendeu o pódio, foi duro. Com 30 segundos de luta, ambas as judocas levaram advertências por falta de combatividade. Logo em seguida, a brasileira conseguiu imobilizar a sul-coreana no solo, manteve a rival com as costas no chão por 30 segundos e derrotou a asiática por ippon.

O percurso de Mayra Aguiar até a medalha começou contra a israelense Inbar Lanir, de quem ganhou por ippon. Depois, Mayra pegou a atual campeã mundial da categoria, Anna-Maria Wagner e resistiu, mas foi derrotada no golden score (a prorrogação do judô).

Na repescagem, Mayra encarou Aleksandra Babintseva, do Comitê Olímpico Russo, e venceu. Foram três advertências (shidos) seguidas para a europeia, o que rendeu o ippon para a judoca brasileira.

O resultado colocou a brasileira frente a frente com a sul-coreana, luta que renderia o bronze e colocaria Mayra Aguiar na história do esporte nacional. 

Mayra Aguiar, em ação, na repescagem contra a russa Aleksandra Babintseva

Mayra Aguiar, em ação, na repescagem contra a russa Aleksandra Babintseva

SERGIO PEREZ/REUTERS – 29.07.2021

Fonte: R7


Comentários