Pneumonia 'mais letal que Covid-19' matou mais de 1,7 mil no Cazaquistão, alerta China

Pneumonia 'mais letal que Covid-19' matou mais de 1,7 mil no Cazaquistão, alerta China
Foto: Divulgação

A embaixada da China no Casaquistão emitiu um alerta aos cidadãos chineses que vivem no país sobre uma pneumonia local que tem taxa de mortalidade mais elevada do que a Covid-19. O comunicado foi publicado nesta quinta-feira, e, segundo o texto, a origem da doença ainda é desconhecida.

 

Segundo o site da revista Veja, a embaixada aponta que a pneumonia já matou 1.772 pessoas nos primeiros seis meses de 2020. Dessas, 628 morreram no mês de junho.

 

Os diplomatas chineses informaram que as autoridades do Cazaquistão já iniciaram pesquisas para entender o comportamento da síndrome, e ainda não há sinais de que ela esteja relacionada ao coronavírus.

 

O Ministério da Saúde do Casaquistão, por meio de comunicado divulgado nesta sexta-feira (10), reconheceu a existência da pneumonia, mas nega que a origem do surto seja desconhecida.

 

Ainda assim, o ministro da Pasta alega que o número de infectados por essa pneumonia já é de duas a três vezes maior do que os registros da Covid-19 no país asiático.

 

O governo Cazaquistão afirmou que vai publicar os casos a partir da próxima semana para que cientistas e autoridades médicas possam acompanhar a evolução do surto. Bahia Notícias

Comentários