Anuncios!

Notícias em Destaques

PF realiza operação para afastar prefeitos de Pilão Arcado e Ipirá, na Bahia





Investigação apura irregularidades na contratação de transporte escolar em seis cidades
Bem vindo ao Player Audima. Clique TAB para navegar entre os botões, ou aperte CONTROL PONTO para dar PLAY. CONTROL PONTO E VÍRGULA ou BARRA para avançar. CONTROL VÍRGULA para retroceder. ALT PONTO E VÍRGULA ou BARRA para acelerar a velocidade de leitura. ALT VÍRGULA para desacelerar a velocidade de leitura.Ouça: PF realiza operação para afastar prefeitos de Pilão Arcado e Ipirá, na Bahia  - Jornal CORREIO0:00
A Polícia Federal (PF), com o apoio da Controladoria-Geral da União (CGU), realiza na manhã desta terça-feira (21) uma operação com o objetivo de desarticular um esquema criminoso de fraude a licitações, superfaturamento, desvio de recursos públicos, corrupção ativa e passiva, além de lavagem de dinheiro envolvendo a contratação do serviço de transporte escolar nos municípios de Alagoinhas, Casa Nova, Conde, Ipirá, Jequié e Pilão Arcado, todos na Bahia.
Além das cidades do interior do estado também acontecem buscas e apreensões em Salvador. Dois carros da Polícia Federal estão estacionados em frente à loja de móveis Shopping do Escritório, na região do Lucaia.
Os agentes, de acordo com os populares, chegaram ao local por volta das 6h. A loja permanece com as portas fechadas. De acordo com um funcionário, que preferiu não se identificar, a loja abre às 8h. Dois funcionários chegaram por volta das 7h40 e entraram na loja sem dar entrevistas.
Às 7h50, um dos funcionários saiu do local. De acordo com ele,  o agentes estão no segundo andar do imóvel. "Não podemos falar nada. Essa foi a orientação que eles (agentes) nos deram", disse.
Mais dois carros da Polícia Federal, um deles plotado, estacionou em frente à loja às 8h23. Dois agentes entraram no local - um carregava uma pasta.
Uma advogada, que preferiu não se identificar, chegou às 9h05 na loja. Ela tinha uma entrevista de emprego marcada para às 9h. O cargo oferecido pela loja exigia conhecimentos em licitações. "Eu mandei meu currículo tem algumas semanas e eles entraram em contato solicitando a minha presença para uma entrevista. Não faço a menor ideia do que está acontecendo".
Os agentes da PF levaram do local uma mochila, um computador e algumas pastas.
Houve ação da PF também no  conjunto residencial Villaggio Panamby, no Horto Florestal. As primeiras viaturas da PF chegaram no local por volta das 5h. Os agentes deixaram o conjunto por volta 9h. Não há informações sobre o que foi apreendido.
De acordo com a PF, cerca de 90 policiais federais cumprem 19 mandados de busca e apreensão em órgãos públicos, empresas e nas residências dos envolvidos no esquema. Além disso, a PF informou que cumpre um mandado de prisão preventiva e dois mandados de afastamento do cargo de prefeito, por 10 dias, nos municípios de Pilão Arcado e Ipirá.
No total, 21 auditores federais de controle, da CGU, também participam das diligências.
Respostas
Entre os citados, a prefeitura de Alagoinhas divulgou nota de esclarecimento. Segundo o texto, os policiais "visitaram" prédios da administração municipal com a finalidade de investigar possível fraude no processo de licitação e contratação da empresa WS para transporte escolar, "contrato firmado pela gestão anterior e que não vigora mais na administração atual". As demais prefeituras ainda não se manifestaram.

Confira na íntegra nota de esclarecimento da prefeitura de Alagoinhas:
"A Prefeitura Municipal de Alagoinhas esclarece que na manhã desta terça-feira (21) agentes da Polícia Federal (PF) visitaram os prédios da administração municipal com a finalidade de investigar possíveis fraudes no processo de licitação e contratação da empresa WS para transporte escolar, contrato firmado pela gestão anterior e que não vigora mais na administração atual. 
Toda equipe da Secretaria Municipal de Educação (Seduc) colaborou com a ação deflagrada pela PF, fornecendo documentos necessários para a investigação, backups de arquivos e prestando esclarecimentos acerca de ex-gestores da pasta, conforme solicitado pelos agentes.
Outra operação será realizada no município com a finalidade de verificar possíveis fraudes no processo de licitação e contratação da empresa vencedora para execução da obra de macrodrenagem no bairro Silva Jardim, também realizada pela gestão anterior. A Prefeitura de Alagoinhas tem colaborado com as operações facilitando o trabalho da polícia, como deve ser. Segundo informações da Polícia Federal o ex-gestor do município e ex-secretários serão procurados para prestar esclarecimentos".
 *Com supervisão do chefe de reportagem Jorge Gauthier
Fonte:Correio da Bahia.

Tecnologia do Blogger.