Anuncios!

Notícias em Destaques

Governo fecha acordo com indústria para reduzir açúcar em alimentos



Governo fecha acordo com indústria para reduzir açúcar em alimentos

Foto: Reprodução/Twitter

O Ministério da Saúde e a indústria de alimentos anunciaram um acordo nesta segunda-feira (26) para reduzir a quantidade de açúcar em produtos industrializados. Anunciada pelo ministro da Saúde, Gilberto Occhi, a iniciativa pretende reduzir em 144 mil toneladas o consumo de açúcar no país até 2022.

 "É um número significativo na busca da conscientização da nossa população. Para que tenhamos menos problemas de doenças que podem ser evitadas na nossa sociedade, como a diabetes e a hipertensão", disse ele.

A meta é reduzir o teor de açúcar em cinco categorias de produtos industrializados:

-Bebidas adoçadas 
-Biscoitos 
-Achocolatados em pó 
-Bolos e misturas para bolos 
-Produtos lácteos
São 68 empresas envolvidas no acordo e 1.147 produtos precisam reduzir açúcares até 2022.

Segundo o documento assinado, achocolatados terão de diminuir em até 10,5% a quantidade de açúcar utilizado em suas preparações. Já biscoitos reduzirão em até 62,4% o uso do ingrediente.

A pasta diz que o brasileiro consome, em média, 80 gramas de açúcar por dia - 50% a mais do que o recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). "Isso significa que, por dia, cada brasileiro consome em média 18 colheres de chá de colheres de chá de açúcar, quando o recomendado seria até 12", disse o ministro da saúde.

Hoje, um terço desse consumo vem de produtos industrializados.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) será a responsável por monitorar a redução e fará a fiscalização a cada dois anos. A primeira análise será realizada no final de 2020.

Fazem parte do acordo a Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação (ABIA), a Associação Brasileira das Indústrias d Refrigerantes e Bebidas Não Alcoólicas (ABIR), a Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães e Bolos Industrializados (ABIMAPI) e a Associação Brasileira de Laticínios (Viva Lácteos). O Destak.
Tecnologia do Blogger.