Anuncios!

Notícias em Destaques

Existe um monstro nessa história que não é o Daniel, diz ex-mulher

Daniel foi espancado e morto em São José dos Pinhais


A mãe da filha de Daniel Corrêa, uma mulher identificada apenas como Bruna, falou pela primeira vez sobre o assassinato do jogador. Em entrevista ao Cidade Alerta, da RecordTV, Bruna afirmou que o atleta não tinha qualquer característica ruim.
“Tenho a certeza de que existe um monstro nessa história, que com certeza não é ele... E minha filha vai saber quem foi o pai dele. Não adianta alguém tentar montar agora uma história descabida como ele”, disse Bruna, que é mãe de uma menina de 2 anos.“Por favor, tentem pelo menos conhecer um pouco do Daniel de verdade. Não acreditem nesse monte de histórias criadas, forjadas. O maior medo que tenho agora é de a minha filha pensar que um dia o pai dela armou tudo isso”, completou a jovem, que diz ter tido a filha depois de um curto relacionamento com o jogador.
Daniel foi encontrado morto com a cabeça parcialmente cortada e a genitália arrancada, em uma estrada rural em São José dos Pinhais (PR). A Polícia Civil do Paraná prendeu na última quinta-feira (1º) o empresário Edison Brittes, suspeito que confessou autoria do crime. A mulher Cristina e a filha Allana também estão detidas. Pelo menos outros três envolvidos, que participaram das agressões a Daniel, ainda são procurados.
A Polícia Civil ouviu nesta segunda três testemunhas que teriam visto as agressões a Daniel. A primeira delas, uma jovem que seria amiga de Allana, desmentiu a versão da aniversariante sobre o caso. A jovem garante que Allana também convidou o ex-jogador para a festa em sua casa.
Fonte: R7.

Arte R7
Do Cruzeiro ao São Bento: relembre a trajetória do meia Daniel
Tecnologia do Blogger.